CREF9/PR - Telefone0800 643 2667 • (41) 3363-8388

Quais os benefícios da Educação Física Escolar?


31/01/2017Artigos

Como a Educação Física Escolar pode auxiliar na formação de indivíduos saudáveis, éticos e preparados para o convívio social


Por Moacir Avila de Matos Júnior

[CREF 002636-G/PR]

Texto publicado originalmente no Boletim Informativo CREF9/PR nº33

O papel da escola sempre foi proporcionar aos seus educandos conhecimentos e saberes que oportunizem a inserção social. Isto acontece devido a escola oportunizar a apropriação dos saberes historicamente construídos que possibilitam aos alunos participar da vida social em todos os seus aspectos social, cognitivo, político. Fazendo com que os alunos possam entender que suas ações são influenciadas e podem influenciar as relações e interdependência entre seus indivíduos.

Neste aspecto a educação física escolar cumpre papel importantíssimo na escola e também sociedade, pois, se viver em sociedade depende de experiências as aulas de educação física podem com certeza oportuniza-las.

Somos sabedores que as relações sociais é que nos constroem como pessoas e nas aulas de educação física estas relações são prementes quando brincamos com nossos amigos, participamos de danças, jogamos determinados esportes e principalmente descobrimos nossas potencialidades e enfrentamos nossas fragilidades em atividades físicas ou das mais diferentes ginásticas.

Isto acontece pois podemos, através das propostas nas aulas, perceber como são construídas as relações sociais. Numa atividade proposta na aula de educação física como uma brincadeira ou jogo, os alunos em determinados momentos podem sentir a necessidade de alterar uma regra para que possam se divertir ou tornar a atividade mais prazerosa. Para isso devem discutir e apresentar suas propostas para os demais alunos e chegar a um consenso sobre as modificações necessárias para aumentar a satisfação e prazer em participar da atividade.

Desta forma os alunos aprendem a apresentar suas ideias, discutir pontos de vista diferentes, reconhecer não só as suas verdades, mas também as verdades dos outros ao compartilhar não só o espaço, o tempo e a atividade.

Este é um grande exercício da democracia ao entender que outras pessoas podem ter opiniões diferentes, mas também ideias que as vezes podem ser melhores que as suas para oportunizar satisfação para todos.

As ginásticas em suas diferentes manifestações possibilitam a descoberta dos movimentos básicos quando os alunos são apresentados a ginástica natural. Possibilidades de descobrirem quais os limites de seu corpo, novos movimentos, gestos e percepções de como seu corpo pode se movimentar e se deslocar no espaço.

Além disso apresentamos ainda aos nossos alunos culturas diferentes com as ginásticas orientais, movimentos que fortalecem seus músculos, ampliam seu espaço de ação.

Com as ginásticas artísticas e rítmicas são apresentadas formas diferenciadas de expressar seus sentimentos e suas ideias em diferentes coreografias e execução de exercícios.

Falando em formas de expressão de sentimentos e coreografias, não podemos deixar de falar sobre as atividades rítmicas e expressivas, ou seja, as danças elementos que foram utilizados primeiramente para comemorar determinados eventos ou períodos e também expressar agradecimentos por boas colheitas, vitórias e muitas vezes contar costumes e histórias de determinado grupo social.

As danças em suas diferentes manifestações dança de salão, dança popular, dança clássica possibilita ao indivíduo a apropriação de conhecimentos culturais que possibilitam a construção de seu sentimento de pertencer a um determinado grupo.

O que é facilmente observado hoje quando passeando pelas cidades encontramos grupos de jovens que dançam diferentes ritmos e vestem-se de determinada forma.

Ao falarmos de esporte abre-se um leque fantástico que muitas vezes por si só e confundido com a educação física “como se a criatura fosse mais importante que o criador”, mas esta não é a discussão que estamos nos propondo a fazer neste momento.

O esporte é um elemento dentro da educação física escolar que apaixona os alunos, que cria ídolos, espaços de admiração e contemplação.

Que menino não ficou paralisado ao entrar num campo de futebol pela primeira vez, que não sentiu os pelos dos braços arrepiarem ao ver seu time entrar ovacionado pela torcida num estádio de futebol, que pensou que não iria aguentar os minutos finais de uma partida decisiva para seu clube do coração.

Este esporte faz com que, ao ensinarmos para nossos alunos os movimentos básicos, os fundamentos e as regras básicas, eles compreendam as dificuldades na execução de uma jogada, a satisfação e o prazer de executar um movimento parecido com o do ídolo esportivo. O que muitas nos fazem ouvir nomes de ídolos como Messi, Neymar Jr., Marcos, Daiane dos Santos, Manoel e tantos outros atletas de renome, quando nossos alunos estão praticando em nossas aulas determinados esportes.

Para além destes conteúdos/conhecimentos da educação física escolar outros elementos estão sempre perpassando nas aulas de educação física como: Ética, Orientação Sexual, Meio Ambiente, Saúde, Pluralidade Cultural, Trabalho e Consumo.

Estes diferentes temas estão presentes em muitos momentos numa aula de educação física na escola. Ao se discutir se uma determinada ação foi falta ou não num esporte, se uma forma de movimento que não tinha aparecido ainda na brincadeira pode ou não pode acontecer, pois na ética os elementos do respeito mútuo, da justiça, do diálogo e solidariedade são elementos que permeiam uma convivência social.

Com relação a Orientação Sexual as discussões são muito maiores do que se um esporte pode ou não ser praticado por meninas ou meninos. Passa por respeitar o corpo do outro e o seu mesmo. Vendo diferenças não como fragilidades ou privilégios, mas sim como essência de quem você é principalmente instrumento de viver a vida.

As discussões sobre o meio ambiente estão presentes quando falamos de esportes junto a natureza, mas também as relações sobre o convívio com o meio ambiente e a influência deste na prática de atividades físicas.

Ao se tratar da saúde em todos os conteúdos da necessidade do cuidado consigo mesmo e com o outro das noções de saúde coletiva e importância da saúde para o bem-estar social.

Com tantas manifestações da cultura do movimento e atividades físicas nas aulas da educação física escolar, a pluralidade cultural é elemento que se apresenta no dia a dia na escola pois brincadeiras, jogos, danças, ginásticas, esportes e discussões sobre o corpo nos remetem sempre ao contato com diferentes culturas.

Já ao se falar de Trabalho e Consumo, podemos discutir as atividades físicas e a cultura do movimento nas suas relações com o trabalho e consumo de diferentes elementos desde implementos a suplementos, de roupas a uniformes, de informações e imagens, veículos de informação, publicidade, direitos humanos e, principalmente, da cidadania.

Disto apresentado cabe ressaltar o compromisso dos profissionais licenciados em educação física para ir além do papel de repassar conteúdos acumulados no decorrer da história e preparar os alunos sob sua responsabilidade somente para o mercado de trabalho. Mas principalmente para serem agentes promotores de cidadania onde todos são responsáveis pelo bem de todos e não só dos que estão ao seu lado.

Compreender que “SER PROFESSOR” é muito mais que informar sobre um determinado assunto é formar um cidadão que posso compreender fora dos muros da escola como usar um conhecimento construído historicamente em um conhecimento vivido.

Entender as informações como elementos que nos tornam responsáveis pelas nossas ações e principalmente nossas atitudes, que o bem comum seja principal em relação ao bem individual e que o mais importante o conhecimento só tem importância quando é compartilhado com o outro. Pois viver é uma construção humana e por ser construção humana precisa ser construída junto com o outro.