CREF9/PR - Telefone0800 643 2667 • (41) 3363-8388

A hora e a vez do profissional de educação física


15/03/2017Artigos

por Almeris Armiliato


A década de 90 foi o período de começo do desenvolvimento do mercado de fitness e Wellness. 

Devido ao aumento da demanda da população por atividade física os fornecedores de equipamentos começaram uma jornada de produzir recursos que gerassem mais conforto e recursos técnicos para os praticantes. Vimos uma explosão de lançamentos de novas esteiras, elípticos, frequencimetros, é muito mais. Começou na década de 90 e não parou mais. Depois vieram novos programas de treinamento, novas aulas, aulas sistematizadas, estratégias de vendas, telemarketing, novos tipos de academias, studios, recentemente BOX de Cross fit e funcional. Além disso o preço o médio para praticar atividade física numa academia caiu drasticamente. Hoje é possível no Brasil você se matricular numa academia enorme, com quase uma centena de esteiras e elípticos, ar condicionado, ótimos vestiários, pagando algo em torno de 59,00. Impressionante. 

E o mais incrível é que TUDO isso não resolveu o grande problema da população. Não adiantou muito abrir mais academias, com excelentes instalações e ótimos equipamentos, preços acessíveis e multiplicidade de tipos de produtos. Sim, não adiantou pois o grande problema não foi resolvido. Qual problema? O fato de que as pessoas não precisam de mais equipamentos, menos preço ou mais conforto. Elas precisam de ajuda no aspecto cognitivo (aprender) e emocional (motivação) para conseguirem ser perenes na sua relação com a atividade física. Não basta ser barato, não basta ser bonito, precisa ser EFICIENTE. E isso depende EXCLUSIVAMENTE  da figura do Profissional de Educação Física bem preparado.

Nós estamos, depois de mais de 30 anos e enormes avanços de tecnologia, financiamentos e técnicas de vendas e o que mais faz a diferença é a PALAVRA. 

A palavra e a atitude de um profissional de educação física. Nós estamos entrando numa nova era e esta nova era valoriza de maneira única a figura do profissional de educação física. Nunca tivemos essa situação nas últimas 3 décadas. 

É o começo de uma nova época e se os profissionais de educação física souberem perceber a importância de seu papel, certamente será um período fantástico.

Há que se entender que o consumidor moderno não é o mesmo de 30 anos atrás. 

O profissional de educação física precisa se instrumentalizar dos conhecimentos apropriados para atender as demandas deste novo usuário. Precisa entender que as mudanças não dependem somente da prescrição da série de treinamento correta, precisa entender que as pessoas NÃO TÊM um corpo, elas SÃO um corpo. Que esse novo consumidor não deve ser tratado somente do pescoço pra baixo e também e especialmente  do pescoço pra cima e do coração pra dentro. É

O contexto Bio psico social.

Estamos diante da melhor oportunidade de mostrar o fantástico valor que tem o profissional de educação física. 

Não podemos falhar. 

 

 

Almeris Armiliato